Voltar ao Blog
Blog Img

Checklist - Está no limite?

É bom no que faz e esforça-se sempre no seu trabalho. Mas, por vezes, parece que por muito que trabalhemos, não progredimos.

Frustrações comuns

É importante compreender que, especialmente quando se é um trabalhador esforçado, focado em fazer as coisas acontecerem, não é invulgar ficar chateado ou mesmo aborrecido ocasionalmente. Os trabalhadores aspirantes deparam-se frequentemente com as seguintes frustrações:

• Elevada carga de trabalho: O lado positivo de ser um bom trabalhador é que o seu chefe confia em si. Porém, o lado negativo é que é demasiado fácil assumir tarefas extra quando já se encontra sobrecarregado. E depois acaba por tentar fazer tudo corretamente, mesmo que ainda tenha apenas contabilizado 40 horas de trabalho semanais.

• Falta de apoio: Talvez sinta que um ou mais membros da sua equipa não estão a dar o seu melhor e que isso está a prejudicar o seu desempenho. Ou talvez não esteja a receber o apoio devido dos seus superiores para fazer um bom trabalho.

• Ineficiência no local de trabalho: Caso esteja a trabalhar com aplicações, métodos ou processos desatualizados ou lentos, pode ser muito frustrante. Por exemplo, muitos colaboradores sentem que têm de passar demasiado tempo em reuniões desnecessárias.

• Falta de avaliações ou reconhecimento: No seu artigo “Unhappy Employees? 4 Things That Are Driving Them Crazy” para a Business News Daily, Nicole Fallon revela ser importante que os funcionários se sintam motivados. Se sentirem que as suas contribuições não estão a ser reconhecidas e que a sua opinião não conta, é compreensível que fiquem insatisfeitos.

• Carreira estagnada: Se der o seu melhor e continua a ser ignorado para projetos importantes e mesmo promoções, é apenas uma questão de tempo até se sentir frustrado.

O que pode fazer

Sentir-se aborrecido e insatisfeito no trabalho não é bom para a sua felicidade ou carreira.

Eventualmente, é provável que se distancie e isso terá impacto no seu desempenho e produtividade. Assim, é importante tomar medidas para rectificar a situação o mais rapidamente possível:

• Discutir a questão com uma parte objetiva. No seu artigo “5 Emotionally Intelligent Habits for Handling Work Frustrations” para a Fast Company, Harvey Deutschendorf aconselha a encontrar alguém que esteja emocionalmente afastado da situação para falar sobre estes temas. É provável que seja capaz de lhe dar uma opinião objetiva.

• Veja o panorama geral. O artigo de Lea McLeod M.A, “Feeling Frustrated? How to Advocate for Yourself at Work” para a The Muse, lembra-nos que existem provavelmente muitas razões para que a sua empresa funcione de determinada forma. Tente examinar a situação de todas as perspectivas para que possa obter mais informações sobre a organização e o seu papel. Quando tudo se tornar claro, também se torna mais fácil ver o seu caminho através delas.

• Exprima as suas frustrações. Se ainda pensa que a situação precisa de ser abordada, reserve algum tempo para formular os seus pensamentos de modo a poder partilhá-los com o seu chefe. É também aconselhável encontrar algumas formas de melhorar a situação. Desta forma, pode mostrar ao seu gestor que é proactivo e orientado para soluções.

Quando se sente frustrado no trabalho, as coisas podem parecer esmagadoras e fora do seu controlo. Mas, quando se acalma e analisa objetivamente a situação, a melhor linha de ação pode rapidamente tornar-se clara.

Fontes:
https://www.businessnewsdaily.com/8841-biggest-employee-frustrations.html
https://www.fastcompany.com/40561640/5-emotionally-intelligent-habits-for-managing-work-frustrations
https://www.themuse.com/advice/feeling-frustrated-how-to-advocate-for-yourself-at-work