O que fazer quando um elemento-chave da sua equipa abandona a Empresa

Current Page Image

O que fazer quando um elemento-chave da sua equipa abandona a Empresa

É do conhecimento comum que quando um funcionário chave para a empresa decide abandonar a mesma, a altura em que isso acontece nunca é a ideal. Os motivos podem ser vários: trabalha com um restrito número de funcionários ou porque finalmente consegue reunir uma equipa de sonho para o desenvolvimento de um projeto. A perda de um elemento-chave pode deixá-lo com receio de não conseguir alcançar as suas metas. Independentemente da situação, é importante dar um passo atrás e refletir sobre o seguinte: consegue transformar uma perda numa oportunidade?

De seguida iremos abordar dois pontos essenciais que deve ter em conta antes de avançar com um novo processo de recrutamento.

 

Comece pelo princípio


Antes de qualquer outro passo, descubra o motivo da demissão do funcionário. Isto pode ser crucial para reter os restantes funcionários. Se existe algo que esteja a causar um descontentamento ou uma infelicidade geral entre os seus funcionários, terá de abordar essa situação ou poderá perder mais talento. Também deverá decidir com o colaborador como informará a restante equipa da sua saída. Se conseguirem fazer-lo juntos e demonstrarem que a vossa relação continua a ser positiva, diminuirá as hipóteses de saída dos outros membros da equipa. Adicionalmente, tente manter o contacto com o funcionário após a sua saída. Na verdade, nunca se sabe se no fututo voltarão a trabalhar novamente.

 

Substituir competências perdidas


Muitos gestores cometem o erro de tentar imediatamente substituir um bom funcionário por um candidato com as mesmas skills. Jay Steinfeld defende no seu artigo em Inc.com: “9 Coisas que DEVE fazer quando um funcionário chave deixa a empresa,” é melhor tomar uma boa decisão do que uma decisão rápida. Uma abordagem sábia para a resolução do problema passa pela reflexão sobre as competências necessárias para a função e depois observar os restantes colaboradores. Talvez exista alguém na sua equipa ou no seu departamento que possuia o perfil procurado e/ou possa receber formação para preencher a posição. Ao escolher alguém que já está familiarizado com a cultura e valores da empresa diminui o risco em relação a uma contratação externa. Caso trabalhe com um orçamento limitado, poderá também examinar a possibilidade de dividir as responsabilidades da função com algum membro da sua equipa que possua as competências requeridas para as assumir (e se a sua carga de trabalho o permitir). Ficaria surpreendido se soubesse quantas vezes se consegue encontrar o match perfeito ao reunir os pontos fortes de diversas pessoas. No entanto, se necessita de recorrer a um candidato externo, esta será a oportunidade perfeita para procurar alguém que ofereça algo que a sua organização não tenha, seja um conhecimento específico, as ligações ou a experiência num outro ramo de atividade.

 

Conclusão


Hoje em dia, os funcionários raramente projetam permanecer junto de um único empregador por mais de dois anos. Este é o real motivo pelo qual necessita de estar ocasionalmente preparado para a perda de funcionários. Tenha em mente que apesar de não ser fácil substituir um ser humano, consegue-se substituir as suas competências - e assim conseguirá liderar a sua equipa em todos os desafios que se seguem à saída de um funcionário-chave.

Fonte:
https://www.inc.com/jay-steinfeld/9-things-you-must-do-when-a-key-employee-leaves.html