Voltar ao Blog
Blog Img

Como criar um CV à prova de algoritmos

​O mundo do trabalho está a mudar mais rapidamente do que imaginamos. Os departamentos de RH estão a explorar novas formas de avaliar os candidatos e a recorrer cada vez mais a ferramentas digitais e à inteligência artificial (IA) para racionalizar e melhorar os processos de contratação.

Embora as empresas mais pequenas ainda possam confiar nos métodos tradicionais e nas suas avaliações pessoais, as empresas de maior dimensão estão mais direcionadas para o futuro e utilizam frequentemente a tecnologia como primeiro ponto de contacto com um potencial candidato. As ferramentas digitais e os algoritmos de avaliação de CV não são influenciados por sentimentos instintivos ou experiências partilhadas, seguem regras claras para encontrar a pessoa certa para uma determinada função.

Perante esta nova realidade, em que situação fica o seu CV?

Normalmente um consultor de RH demora menos de 10 segundos a filtrar se um CV avançará ou não no processo de seleção; o mesmo princípio funciona para a IA, mas em milissegundo. Apresentamos algumas dicas de especialistas sobre como criar um CV otimizado para os processos e algoritmos automatizados:

  • No início do documento, descreva-se com palavras que correspondam totalmente com a descrição do trabalho a que se candidata. O algoritmo procurará alguém que seja adequado para o cargo a partir da busca de palavras-chave específicas. Uma descrição breve das suas competências que se alinham especificamente com os requisitos do trabalho, será uma mais valia para que o seu CV passe no processo inicial de filtragem.

  • Os empregadores desejam conhecer os pontos fortes dos seus candidatos. Assim, em vez de concentrar-se apenas em descrever as atividades ou cargos anteriormente exercidos, enumere 5 ou 6 metas alcançadas em cada função, com destaque nos desafios enfrentados, nas estratégias utilizadas (mesmo como parte de uma equipa) e nos objetivos alcançados. Esta é uma ótima forma de mostrar as suas capacidades e aptidões para a resolução de problemas.

  • Por vezes, a experiência pode ser bem mais importante que a formação académica (dependendo da sua área de atuação), pelo que ao evidenciar as competências e as responsabilidades que moldaram o seu trabalho recente, fará com que se destaque dos outros candidatos. Utilizar títulos padrão para as posições-chave da sua área, assegura que a sua experiência seja identificada por algoritmos precisos e estruturados.

  • Finalmente, nunca negligencie as competências transversais. A comunicação, o trabalho em equipa, a capacidade na resolução de problemas e capacidades de liderança são muitas vezes aspectos diferenciadores, mas fundamentais quando se trata de escolher o perfil certo entre vários candidatos.

Sente-se pronto para reescrever o seu CV?

Pergunte aos seus amigos e colegas quais são os seus pontos fortes e qualidades excecionais. Faça uma autorreflexão e tire tempo para escrever e reescrever o documento final. Frases simples e concretas funcionam melhor, por isso tente não ser demasiado eloquente e evite o uso desnecessário de palavras que possam diminuir os seus pontos fortes. Mesmo que não esteja atualmente à procura de emprego, pode ser uma boa ideia atualizar o seu CV para ver até onde chegou e o que conseguiu alcançar na sua carreira até ao momento. Provavelmente já fez muito mais do que pensa!

Se procura uma nova oportunidade de carreira, consulte as nossas ofertas de emprego.