Voltar ao Blog
Blog Img

Checklist - Os seus colaboradores estão no limite?

Algum dos seus colaboradores demonstrou afastamento ou menos produtividade? Se assim for, pode ser um sinal de que estão a chegar ao limite. Funcionários frustrados são funcionários infelizes, o que não é bom para a produtividade e confiança no local de trabalho. Quais são os motivos das principais frustrações e o que se pode fazer em relação a esta situação?

Checklist das frustrações

Provavelmente os seus colaboradores não lhe vão dizer que estão frustrados, a menos que lhes pergunte diretamente. De acordo com Ben Brearley no artigo “Dealing with frustrated employees” para a Medium, existem vários sinais que podem indicar que os seus colaboradores estão infelizes ou insatisfeitos:

  • Aumento do cinismo: O funcionário começa a questionar a utilidade dos processos, métodos e reuniões.

  • Emoções explosivas: Embora o funcionário tente manter-se calmo, mais cedo ou mais tarde, é provável que se torne irritado, perturbado ou emotivo.

  • Diminuição da contribuição: Uma vez motivado e proativo, um funcionário pode tornar-se mais retraído e contribuir menos para a empresa.

  • Diminuição da produtividade: Um funcionário frustrado pode ter dificuldade em concentrar-se ou passar a exprimir os seus sentimentos com outros colegas.

​Funcionários frustrados podem também desenvolver problemas com colegas e não participar nas interações sociais no local de trabalho.

Principais frustrações

Embora os motivos que frustram os funcionários possam diferir de pessoa para pessoa, existem algumas fontes comuns de frustração:

  • Elevada carga de trabalho: De acordo com o artigo “The Hidden Demons of High Achievers” da Harvard Business Review, muitos dos melhores profissionais sentem-se frustrados quando têm uma elevada carga de trabalho e não têm tempo suficiente para executar as suas tarefas.

  • Processos ineficazes ou ineficientes: Processos que não produzem os resultados desejados ou que demoram muito tempo podem incomodar os funcionários, especialmente se as suas sugestões de melhoria não forem consideradas.

  • Progressão na carreira lenta ou inexistente: Os aspirantes querem avançar e estão preparados para trabalhar nesse sentido. No entanto, muitas vezes, a organização não se desenvolve tão rapidamente como gostariam. Para além disso, pode haver competição por determinadas oportunidades, o que pode resultar na desvalorização do colaborador em função de outros candidatos.

  • Perceção de falta de apoio: Por vezes, uma pessoa em grande sofrimento pode sentir que não tem o apoio do gestor ou que está a trabalhar muito mais do que o resto da equipa.

  • Falta de reconhecimento: Os trabalhadores que sentem que o seu contributo e realizações não estão a ser reconhecidos podem tornar-se altamente frustrados.

O que pode fazer

Se pensa que um dos seus funcionários está ao chegar ao limite, reúna-se com ele para determinar a fonte da sua frustração. De seguida discuta uma solução aceitável e realista, e elabore um plano para trabalhar nessa solução. Verifique periodicamente o seu progresso e desempenho.

Agir de forma rápida e decisiva

Não deixe que a frustração de um colaborador afete a confiança e a produtividade de toda a sua equipa. Em vez disso, aja de forma rápida e decisiva para abordar a questão. Ao fazê-lo, ajudará o seu funcionário a ultrapassar um importante obstáculo, demonstrando simultaneamente as suas capacidades de liderança.

Fontes:
https://medium.com/manager-mint/dealing-with-frustrated-employees-c0d117b6bc22
https://hbr.org/2011/05/the-hidden-demons-of-high-achi