Voltar ao Blog
Blog Img

Vamos falar sobre workaholism

​É normal? É saudável? Como é que o foco no trabalho deve ser diminuído quando está a afetar negativamente a sua vida noutras áreas?

Um workaholic não é alguém que simplesmente adora o seu trabalho ou é ótimo no que faz. Um workaholic é alguém que trabalha compulsivamente, muitas vezes prejudicando relações com a sua família e amigos. O termo workaholic foi elaborado em 1971 pelo psicólogo Wayne E. Oates, que descreveu este termo como uma “necessidade incontrolável de trabalhar incessantemente” e pode ter um grande impacto em todas as áreas da sua vida.

- Tem dificuldade em desligar-se?

- Verifica os seus emails compulsivamente?

- Fica ansioso se não trabalha todos os dias?

- O trabalho impede-o de fazer as coisas que o deixam feliz?

Se tudo isto parece-lhe familiar, pode ser um workaholic. Felizmente, existem etapas que pode seguir para encontrar um equilíbrio saudável entre a vida profissional e pessoal. O vício no trabalho pode ser uma condição complexa, é importante procurar ajuda profissional caso sinta-se sobrecarregado ou preocupado com a sua saúde física ou mental.

Como posso vencer o vício do trabalho?

Preocupado que o trabalho esteja a tornar-se exaustivo? Aqui estão algumas maneiras simples de redefinir hábitos saudáveis.

Definir limites

Isto parece simples, mas quando se é um workaholic, a linha entre o trabalho e a vida pessoal pode ficar confusa. Qual é a duração de tempo razoável para rever e responder a emails? Quantas horas da semana deve dedicar-se a atividades que não estejam relacionadas com o trabalho? Quando deve fazer pausas e quanto tempo devem durar?

Faça um plano e comprometa-se a cumpri-lo. Pode ficar surpreendido com a rapidez com que cria novos hábitos e com o pouco impacto que não responder a emails a meio da noite tem no seu trabalho.

Entenda os seus maiores fatores de stress

A maioria dos workaholics tem um fator de stress específico ou um conjunto de fatores de stress que contribuem para a sua compulsão de trabalho. Reserve algum tempo para pensar sobre estes fatores de stress e elabore um plano para geri-los com eficácia.

Fale com o seu chefe

Um bom líder não quer que o seu colaborador fique ansioso ou preocupado com o trabalho, e certamente não quer que trabalhe até ao ponto de exaustão. Caso sinta-se confortável, fale com o seu chefe sobre isso. Trazer as suas preocupações à superfície pode ajudá-lo a identificar as principais áreas de mudança e fornecer ao seu chefe o insight para apoiá-lo de maneira eficaz.

Ironicamente, a compulsão por trabalho provavelmente não o tornará melhor no seu trabalho. A exaustão e o esgotamento resultam numa maior dificuldade em fornecer resultados de forma consistente. Portanto, dê um passo atrás e reavalie o que o trabalho significa para si. Isto pode torna-lo mais saudável e mais feliz.​