Voltar ao Blog
Blog Img

Qual o Papel da Automação e da Inteligência Artificial no Futuro dos Serviços Financeiros?

Tal como a revolução industrial que ocorreu nos séculos 18 e 19, a Quarta Revolução Industrial terá um efeito cascata em todos os setores e linhas de negócio, alterando a forma como as empresas operam e como é o nosso dia-a-dia.

À medida que a tecnologia de Inteligência Artificial (IA) ganha destaque, a necessidade de confiança para alcançar o sucesso a longo prazo tornar-se-á evidente.

Para muitos, mudança significa incerteza, e a incerteza costuma ter conotações negativas. De acordo com uma pesquisa da consultora KPMG, a mudança está cada vez mais próxima; o relatório revela que, dos 3.600 executivos que responderam ao inquérito, mais de 40% disseram esperar que um quinto ou mais da sua força de trabalho seja substituída por robôs, enquanto mais de metade de empresas seguradoras disseram o mesmo.

Algo novo, algo antigo

Embora possam existir preocupações com a automação, é de notar que, para os colaboradores, a IA será um facilitador. Isto permite que se concentrem no trabalho que requer maior inteligência, criatividade e pensamento estratégico, em vez de terem de executar tarefas repetitivas ou de rotina.

Apesar da capacidade de muitas empresas em aproveitar a tecnologia para melhorar as principais áreas de negócio e a produtividade dos colaboradores, as pessoas ainda se preocupam com o impacto que terá no seu trabalho.

A mudanças são positivas

Estamos num ponto de maturidade digital que possibilita maior inovação. Tecnologias como machine learning estão a passar de um conceito teórico para a realidade, impulsionando a automação de processos essenciais nos serviços financeiros.

A tecnologia tem a capacidade não só de substituir os processos manuais existentes, mas também de criar novas formas de trabalhar e, portanto, novos trabalhos serão necessários. Por exemplo, dado o impulso para a eficiência e agilidade, espera-se que muitos empregos sejam criados nas áreas de automação, com mais pessoas empregadas para desenvolver e implementar essas soluções de automação com IA.

Mas muitos ainda se questionam: irão as máquinas ocupar os nossos empregos? Ou irão apenas a facilitar a nossa carga de trabalho?

A resposta é simples. A maioria das empresas de serviços financeiros que adotaram a tecnologia, estão a constatar benefícios ao nível da produtividade da força de trabalho, da eficiência operacional e do crescimento dos negócios. Por outras palavras, embora os trabalhos atuais se extingam dando lugar a tecnologias como IA e automação, as mesmas serão capazes de executá-los melhor e mais rapidamente, removendo o erro humano, isto também significará que as pessoas podem procurar trabalhos mais significativos e menos rotineiros ou mecânicos.

De facto, sete em cada dez líderes do setor financeiro acreditam que a tecnologia lhes permitirá superar muitos dos problemas socioeconómicos que enfrentam hoje. Com um número crescente de líderes bancários que procuram implementar IA, biometria e robótica nos próximos anos, é encorajador ver que não só as empresas adotaram a tecnologia, mas dizem que é a chave para melhorar a produtividade dos colaboradores, a eficiência operacional e alimentar o crescimento dos negócios.

Inteligência artificial e o atendimento ao cliente

Podemos esperar que a Inteligência Artificial seja crucial na interação entre os bancos e os seus clientes. Isso é algo para o qual os consumidores e o setor bancário estão prontos. Quando se trata dos consumidores, a IA é a tecnologia que desejam ver implementada para melhorar a experiência no setor bancário no próximo ano. Dado o potencial impacto da IA, não é surpreendente que quase metade (42%) dos líderes bancários também procurem implementá-la nos próximos 12 meses.

A IA está a tornar-se cada vez mais comum na utilização de chatbots para atendimento ao cliente. No entanto estamos apenas no início destas funcionalidades, pois todos nós já passámos por frustrações com serviços automatizados que são muito básicos e ainda não estão prontos para o mercado.

Robôs e humanos, não robôs contra humanos

Como a transformação do setor parece inevitável, é importante que as empresas considerem como as novas tecnologias podem moldar a sua força de trabalho, para garantir que estão prontas para competir num mercado diversificado.

Avanços tecnológicos como a Inteligência Artificial e Automação de Processos Robóticos também terão um impacto significativo na eficiência. Tudo isso será fundamental para acompanhar um mundo de negócios em rápida evolução, onde as expetativas e necessidades podem mudar rapidamente.​