Voltar ao Blog
Blog Img

IT, o que os candidatos mais procuram numa mudança de projeto profissional?

As organizações têm, cada vez mais, vindo a adaptar-se às novas tendências do mercado, nomeadamente no que diz respeito às motivações dos candidatos, por forma a corresponder mais rapidamente aos seus resultados.

Embora uma melhoria salarial seja sempre um motivo forte que leva os candidatos a ponderarem uma mudança de projeto, já não é suficiente para seduzir os mesmos. 

Temos vindo a assistir nos últimos anos, uma mudança de comportamento relativamente à motivação dos candidatos, quer seja nas abordagens proativas, ou em contexto de entrevista. Gradualmente, assistimos a condições como trabalho remoto, formação, novas tecnologias, e fringe benefits, como fatores que determinam uma mudança profissional.

Para muitos, o trabalho remoto, quer seja a 100%, ou com alguma flexibilidade tem sido cada vez mais uma das exigências dos candidatos. Esta tendência já se vinha a sentir, e hoje face à pandemia tornou-se um dos principais requisitos, que de certa forma, também vem facilitar a procura de candidatos neste setor tão dinâmico como é o das tecnologias de informação, e permite também encontrar resultados mais rápidos e eficazes.

A formação, seja a plataforma Udemy ou LinkedIn Learning, é igualmente apetecível para a maior parte dos candidatos. Com a modernização e dinamismo inerente ao mercado de trabalho no setor das tecnologias de informação, é importante que os candidatos se adaptem rapidamente a novas ferramentas e tecnologias. Nesse sentido, as empresas deverão ser promotoras do desenvolvimento do potencial dos seus candidatos possibilitando a formação e a utilização de tecnologias atuais e emergentes no mercado, com o objetivo de potenciar o desenvolvimento dos seus colaboradores. Por esse motivo, trabalhar com novas tecnologias, torna-se cada vez mais um fator decisivo para mudar de projeto profissional.

No que concerne aos fringe Benefits, atrevo-me a dizer que soluções como a componente de flex é uma mais valia para muitos dos candidatos, uma vez que dependendo das suas necessidades, têm a liberdade de personalizar a forma como o usufruem. 

As organizações nem sempre têm disponibilidade para se ajustarem às motivações dos candidatos, pela ideia de equidade que pretendem manter. No entanto, é urgente ponderarem a flexibilidade e personalização das suas ofertas de acordo com o talento que pretendem contratar. 

Artigo de opinião revista Exame Informática, Abril 2021