Voltar ao Blog
Blog Img

A vida depois do doutoramento: o que fazer agora?

Ok, terminou o seu doutoramento ou está a trabalhar para isso, mas e a seguir? É uma questão que milhares de cientistas e académicos se colocam a si mesmos todos os anos. A transição da universidade para um papel profissional pode parecer um grande salto, mas já possui muitas das competências de que precisa para brilhar. Os nossos consultores e especialistas em talento ajudam pessoas em todo o mundo, todos os anos, a descobrir o seu próximo passo, e aqui reunimos as grandes questões que o ajudarão a ponderar a especialização e a indústria em que gostaria de se ver a trabalhar.

Use estas questões como ponto de partida para refletir sobre a vida depois do doutoramento.

Quais são os seus principais traços de personalidade?

Esta é uma grande decisão e é lógico que comece por si. Há muitas formas de explorar os seus traços de personalidade dominantes, da autorreflexão a testes padronizados ou a uma avaliação aprofundada em conjunto com um coach. Usamos normalmente a escala de personalidade DISC quando trabalhamos com os candidatos, mas há outros testes de personalidade fidedignos que pode encontrar online. O mais importante é perceber que tipo de função o fará feliz. Se é uma pessoa de detalhes, um trabalho em gestão de qualidade ou assuntos regulamentares poderá ser a escolha perfeita para si, ao passo que os influenciadores sociáveis poderão sentir-se mais realizados num trabalho numa área dinâmica como as vendas.

Que competências possui?

Esta parece simples, mas é provável que possua mais competências do que imagina. Deve considerar não só as competências técnicas quantificáveis que adquiriu durante o seu percurso académico e estágios, mas também as soft skills que definem a forma como trabalha. As soft skills podem incluir uma aptidão para a resolução de problemas, capacidade de adaptação, resiliência ou competências de liderança. Por fim, um chavão importante nos dias de hoje: as mad skills, ou o talento – competências notáveis em determinada área essencial ou um forte espírito empreendedor.

Quer ter um trabalho permanente ou independente?

O mundo do trabalho mudou bastante nos últimos anos, e hoje em dia há mais trabalhadores independentes e freelancers do que nunca. Trabalhar como consultor independente pode dar-lhe a liberdade para explorar diferentes tipos de organizações, indústrias e formas de trabalhar. No entanto, pode estar à procura de um emprego que lhe dê mais segurança e a estabilidade necessária para se estabelecer e familiarizar com uma especialização. Não há um percurso certo ou errado, mas é um aspeto importante que qualquer profissional da ciência deve ter em conta no mercado de trabalho atual.

Como está o mercado de trabalho?

Apesar de uma grande parte desta grande decisão girar em torno de fatores internos, também é importante ter consciência do que se passa nos mercados locais e globais de talento. Pode ter uma melhor noção das oportunidades explorando portais de emprego, fazendo parte de redes profissionais e mantendo-se a par das últimas notícias e tendências em matéria de talento, mas é sempre útil ter uma conversa com um especialista. Os nossos atenciosos consultores trabalharam ou estudaram no meio científico e podem prestar um aconselhamento personalizado sobre o mercado de trabalho na sua área de especialização.

Quer saber mais sobre a transição da universidade para um papel profissional? Confira o nosso novo webinar lecionado por Emmanuelle Hoarau, doutorado, para mais dicas e insights sobre a escolha dos seus próximos passos, ou entre em contacto com a nossa experiente equipa para um aconselhamento que o ajudará a encontrar o trabalho ideal para si.